top of page

O roubo de informações da Insomniac Games e a problemática cultura do "leak" — Artigo

Atualizado: 23 de dez. de 2023


Nas últimas semanas a Insomniac Games, empresa que hoje faz parte da família PlayStation, e responsável por IPs clássicas dos games como Ratchet & Clank e Spider-Man, sofreu um ataque hacker criminoso e teve diversos dados roubados. Entre eles assets de jogos ainda em desenvolvimento; mas muito mais importante e perigoso, dados de funcionários: nomes, endereços, dados bancários, informações sigilosas e tudo mais que a empresa armazenava em seus servidores.


A empresa se pronunciou recentemente sobre o ocorrido dando os nomes corretos aos atos, chamando o ataque de ato criminoso e referenciando o material que circulou na internet como dados roubados, e é assim que devem ser chamados. Não existe “leak” nessa história. Todo o material de Wolverine que foi espalhado pela internet não passa do que exatamente a empresa se refere: informação roubada por criminosos.


Imagem do pronunciamento oficial da Insomniac sobre o roubo de dados da empresa
Reprodução: Insomniac Games
Obrigado por toda a compaixão e suporte inabaláveis. Somos profundamente gratos.
Estamos ao mesmo tempo tristes e com muita raiva do ataque cibernético recente que nosso estúdio sofreu e todo o dano emocional que isso causou em nosso time de desenvolvedores. Todo o nosso foco nos últimos dias foi de fornecer apoio uns aos outros.
Estamos cientes que os dados roubados incluem informações pessoais dos funcionários, ex-funcionários, e trabalhadores terceirizados. Isso também inclui detalhes sobre o processo de desenvolvimento de Wolverine para PlayStation 5, que ainda está no começo. Seguimos trabalhando o mais rápido que podemos para determinar o impacto deste ato.
Essa experiência têm sido extretamente sofrida para todos nós.
Queremos que todos possam desfrutar dos jogos que desenvolvemos como eles foram planejados e como nossos jogadores merecem.
Entretanto, assim como Logan... a Insomniac vai resistir. Marvel's Wolverine continua como planejado. O jogo está no início de sua produção e vai evoluir bastante durante o processo de desenvolvimento, assim como todos os nossos planos.
Embora sejamos gratos pelo entusiasmo de todos, iremos divulgar informações oficiais de Marvel's Wolverine quando o momento for propício.
Em nome de todos da Insomniac, obrigado pelo suporte contínuo durante este momento difícil.
INSOMNIAC Games

A CULTURA DO AGORA

A situação lamentável reacendeu a discussão acerca de uma cultura muito problemática que temos hoje na indústria: a dos “leakers” e do imediatismo, do desespero que se tem por querer todas as informações e todos os projetos ao mesmo tempo.


Parte do problema está na própria indústria, na ânsia de mostrar material que ainda não existe. E não falo apenas da própria Insomniac e do anúncio precoce de Wolverine, mostrando apenas um trailer criado para aquele momento e o nome do jogo sem ter qualquer material para apresentar ao jogador. Quando se trata de jogo, o que deve ser feito é apresentá-lo quando se tiver o mínimo de material… veja bem… jogável.


Não é segredo nenhum que projetos novos começam seu desenvolvimento assim que um novo é lançado, então IPs que nunca param, como Mario e Zelda, é de conhecimento público que um novo jogo sempre está em desenvolvimento. Mas já que viemos parar na Nintendo, dentro de escolhas acertadas como foi quase todo o trabalho de marketing do Switch, mostrando o próprio aparelho pouquíssimos meses antes do lançamento, e jogos que são anunciados quando já estão praticamente prontos para serem lançados, como aconteceu com Paper Mario The Origami King, Hyrule Warriors Age of Calamity e muitos outros, temos erros absurdos de cálculo como Bayonetta 3 e Metroid Prime 4, que foram anunciados apenas com uma imagem. Pelo menos Bayonetta 3 hoje é um jogo que existe.


Metroid Prime 4 também existe, e está em desenvolvimento pela segunda vez, após ter sido descartado em um processo de produção que já parecia bem avançado, e está levando o tempo que um jogo do porte de um Metroid Prime precisa para ficar pronto e polido. Mas é um projeto que provavelmente vai ser crossgen com a próxima geração, e podia ter sido guardado em segredo por mais um tempo e não ser usado como um chamariz no Nintendo Switch Presentation para tentar trazer jogadores ao então novo console da Nintendo, que estava para chegar ao mercado em março de 2017.


Logo oficial do jogo Metroid Prime 4, em desenvolvimento pata o Nintendo Switch
Reprodução: Nintendo

Mas quanto segredo pode ser guardado em um ambiente em que as pessoas se orgulham de ser “leakers” e outros estão dispostos a cometer crimes para ter acesso a tais dados?


TUDO, EM TODO LUGAR, AO MESMO TEMPO

O imediatismo vai de encontro com a forma como se produz hoje em dia, e isso gera um conflito muito peculiar entre empresa e consumidor. Os jogos, principalmente de grandes empresas, precisam ser cada vez mais ambiciosos, cada vez maiores, cada vez mais detalhados, e isso demanda muito mais tempo de desenvolvimento. Enquanto isso, o consumidor não se contenta em esperar os lançamentos, ou sequer os anúncios, e buscam ser os primeiros a ter acesso à informação, criando a cultura estúpida dos “leakers”.


Pessoas que se especializaram em espalhar desinformação, apenas para serem citadas em algum momento caso acertem algo, que na maioria das vezes é absurdo de óbvio. “O leaker tal famoso por ter vazado tal coisa falou isso sobre o Nintendo Direct dessa semana”. Pra começar que “leaker” não deveria ser famoso, e esse tipo de informação não deveria ser veiculada, principalmente quando vêm de fontes que deveriam funcionar como jornalísticas, mas se rendem ao que gera mais cliques: o rumor.


Rumor não é notícia! Rumor pode e deve gerar discussões em uma mesa de bar, em uma timeline do twitter, e até em podcasts onde se está discutindo o que vem por aí. Mas a partir do momento que essa palavra aparece em um título de matéria de um site jornalístico, todo o compromisso com a informação foi descartado. Rumor é desinformação.


E nessa linha entre discutir o que potencialmente está no horizonte e querer consumir tudo antes da hora, cada vez mais os “leakers” vão ficando famosos e ganhando espaço por simples e puramente não terem acesso a nada e não entregarem qualquer tipo de informação contundente. O consumo de desinformação pelo puro consumo, sem que nada de substancial seja absorvido.



E toda essa situação mais recente de roubo dos dados, por mais que não seja inédita, escancara alguns absurdos como o fato de que já existem pessoas criando mods para PC do material que foi disponibilizado pelos criminosos, alegando que o jogo está "feio e mal acabado". Mas o fato é que o jogo está sequer começado. O desenvolvimento está no início como a própria Insomniac alegou no comunicado. Mas existe esse desespero pelo bonito, pelo 4K, pelo 8K, pela entrega dos 120 fps estáveis, mesmo que seja de um material roubado em estágios iniciais de desenvolvimento.


E O QUE ACONTECE?

Agora não há nada que possa ser feito. Todos os procedimentos legais serão adotados pela empresa, assim como sempre foram adotados por outras que sofrem esse tipo de ataque. E o que resta ao time de desenvolvimento é seguir com o trabalho e confiar que o material final é o que deve valer para o consumidor. Afinal de contas, a Insomniac é uma das desenvolvedoras mais competentes em atividade e o mínimo que podemos esperar dela, sabendo que isso será entregue, é qualidade e muita diversão.




Texto editado e revisado por Gabriel Morais de Oliveira (@GabrielHyliano).





Siga-nos no Twitter: @GameDesignHub


E que tal entrar no nosso grupo do Discord? Lá temos vários eventos, materiais de estudo e uma comunidade incrível esperando por você. É só clicar aqui!

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page